...

segunda-feira, 27 de abril de 2015

ELLEN OLÉRIA.

Ellen Oléria nasceu no dia 12 de novembro de 1982 em Brasilia.
Campeã da primeira edição do “The Voice Brasil”, Ellen não deixou tempo nem mesmo para mídia especular sobre sua sexualidade.
Já durante suas apresentações na competição musical, a cantora deixou clara sua sexualidade, pedindo que sua companheira fosse creditada pela TV Globo como “namorada” ao aparecer na plateia.
"Há uma pessoa que me acompanha, que me dá suporte emocional e me ajuda a botar comida na mesa, a Poli (Poliana). A gente precisar pensar, gente. A casa [Rede Globo] não fez nada mais justo [creditar como namorada]. Foi uma homenagem também para as minhas amigas guerreiras que não desistem nunca. Minha proposta sempre foi ser como eu sou", disse a vencedora.  

quarta-feira, 22 de abril de 2015

CÉZAR LIMA TÁ PELADO.

Cézar Lima, o vencedor do Big Brother 2015 aceitou ficar pelado para as fotos do Paparazzo em uma fazenda no Rio de Janeiro.
Sem pudor, a la cowboy, o moço nem pediu para que parte da equipe saísse de perto.
Gente boa ele, né?




segunda-feira, 20 de abril de 2015

MIKA.


Michael Holbrook Penniman Jr, conhecido no mundo da música como Mika é radicado em Londres, mas nasceu em Beirute no Líbano no dia 18 de agosto de 1983.
Na adolescência sofreu bullyng por parte de seus colegas e mudou de colégio, também, por conta de sua dislexia incompreendida por seus professores.
Mika está envolvido com música desde a infância, mas foi em 2006 que se lançou para a fama com o hit Relax, Take It Easy.
De biotipo delicado, mas com voz potente, Mika brinca com a sensualidade em seus clips e as letras das músicas, mas se nega a falar sobre sua sexualidade.
Depois de tanto ouvir se é ou não gay, disse que não gosta de rótulos e não se limita ao prazer, portanto se quiserem defini-lo que o chamem de bissexual.

sábado, 18 de abril de 2015

sexta-feira, 17 de abril de 2015

RAFAEL LOSSO.

Rafael Losso nasceu em São Paulo, no dia 20 de maio de 1981.
Formado no Teatro Escola Célia Helena, já trabalhou com teatro, cinema e televisão.
Entre seus principais trabalhos estão as peças Hamlet (2012), com direção de Ron Daniels, e a Coleira de Bóris (2008), com direção de Marco Antônio Rodrigues. No cinema, interpretou personagens nos longas-metragens Linha de Passe (Walter Salles/2007) e Salve Geral (Sérgio Rezende/2009), além de diferentes curtas-metragens como "Desconhecido Íntimo" (2008) e "Perto de Qualquer Lugar" (2006).
Na televisão, depois de participar do seriado "9mm", na Fox Brasil, apresentou o programa "Dinheiro no Bolso" no canal Futura e interpretou o personagem de Olavo em O Astro (2011). Já na Globo, em 2014 interpretou Elivaldo, irmão da mocinha Cristina, interpretada por Leandra Leal, na novela Império, de Aguinaldo Silva.


segunda-feira, 13 de abril de 2015

MEGAN RAPIONE.

A combinação de habilidade atlética, um corte único de cabelo e um ótimo senso de humor transformaram Megan Rapinoe em uma das mais populares jogadores do futebol olímpico dos Estados Unidos. Na Copa do Mundo de 2011, Rapione pegou o microfone e cantou a música de Bruce Springsteen, Born in the USA. Recentemente, ela virou referência do mundo homossexual e isto não foi uma notícia bem recebida no mundo esportivo.
Recentemente Rapione revelou que era homossexual. "Eu sinto que o esporte como um todo é homofóbico, e isto mostra o motivo de muitas pessoas deixarem este mundo. Percebo que muitas pessoas desejam a saída destes atletas do esporte, mas eles precisam entender que eu jogo futebol pelo bom e velho Estados Unidos".
Rapione explica que jamais escondeu sua opção sexual, no entanto, jamais havia sido perguntada diretamente sobre isto. A americana comentou que estava saindo com uma jogadora de futebol australiana, mas percebia que algumas pessoas andavam em volta se perguntando o que estava acontecendo, mas ela não havia percebido a necessidade de informar sobre sua sexualidade.
"Eu só pensava em fazer meu trabalho e conseguir os resultados sem precisar falar: 'Eu sou gay'", afirmou.
Apesar do apoio de muitos atletas a comunidade gay, isto continua sendo um problema no mundo esportivo. Baseado no número de pessoas que praticam esporte profissionalmente, é seguro assumir que em muitos vestiários existem     atletas gays. Porém, quanto mais esportistas como Rapione assumirem sua posição sexual, isto ajudará e muito outros atletas que tem dificulade de assumir.